quarta-feira, 14 de julho de 2010

A loira do carro branco (Analisando a Letra)



Viajando solitário
Mergulhado na tristeza
(Ê, hein, mas que viagem é esta?
Sozinho, por que não chamou uns amigos
Pra levantar este humor...?)

Numa curva da estrada
Eu tive uma surpresa
Uma loira encantadora
Bonita por natureza
Me pediu uma carona
Eu atendi com destreza
(cuidado rapaz! Esmola demais...)
Sentou bem pertinho de mim
Com muita delicadeza
O meu carro foi o trono,
Eu passei a ser o dono
Da rainha da beleza
(Tá que a loira possa ser bonita,
mas rainha da beleza?
muito cafona...)

Foi o dia mais feliz
Que o meu coração sentiu
( Olha, o dia mais feliz? Que exagero!)
Mas meu mundo encantado
De repente destruiu
(“Meu mundo encantado de repende destruiu...”
Seu mundo encantado destruiu... destruiu o quê?
O certo seria: seu mundo encantado ‘se destruiu’
Como uma auto desctruição...)

Ao ver a loira tremendo,
Gemendo e suando frio
( Com estes sintomas, não quero nem pensar
Pelo que ela passava...)

Parei o carro depressa
Na travessia de um rio
(Que sorte! Um rio! Sempre tem um
quando a gente mais precisa...)

Enquanto eu fui buscar a água,
Que tão triste ela pediu
( Foi buscar água num rio...
Sem filtrar, nem nada...
Sem vasilha, encheu a mão e voltou)

Ouvi cantar os pneus
E me dizendo adeus
Com meu carro ela sumiu
(Eu avisei! Loira dando mole na estrada...
Não se pode confiar)

Somente um bilhetinho
Na estrada eu encontrei
( Ah que carinhosa ela!
Deixou um bilhetinho ainda...
Na beira da estrada...
O vento não levou por sorte)

Quando acabei de ler
Emocionado eu fiquei
No bilhete ela dizia
Por você me apaixonei
( Apaixonou! Humrum)
Só peço que me perdoe,
O golpe que eu lhe dei
( Ele vai ter muito tempo para refletir
E perdoá-la no caminho de volta pra casa
Talvez até peça uma carona.)

Para alimentar a esperança
O seu carro eu levarei
Me procure por favor,
Quando me der seu amor
( Que mulherzinha folgada!)
O carro lhe entregarei
O pior é que ele acredita nela, veja só:
Quem estiver me ouvindo
Preste muita atenção
O meu carro não tem placas
(Um carro sem placas, subentende-se
Que seja zero bala!
E você acha que a estas alturas
Uma loira charmosa, com um carro zero
Não tá pegando geral...? Apoixonou uma ova!)

Mas vou dar a descrição
(Ele vai dar a descrição do carro
Para facilitar que você o encontre:)

É branco e tem uma loira
Charmosa na direção
( viram a descrição?! É, é só isso mesmo...
Branco e tem uma loira na direção...
Olha, vou te ser sincero, se na segunda série
Eu faço uma descrição desta sobre qualquer coisa
A Tia Glorinha me dá zero na hora...
Desse jeito você não vai encontra loira
merda nenhuma meu amigo!)

Dou o carro de presente
A quem fizer a prisão
( dá o carro! Claro, perdio por um
Perdido por cem!)

Por ela ter roubado o carro
Já dei a absolvição
(Você devia ter vergonha de contar
Uma história dessa!, diz que foi assaltado
Que cai melhor, viu?)

Mas vou lhe dar um castigo
(Meu amigo, cai na real
Você não está em condições
De castigar ninguém,
Você foi o castigado!)

Vai ter que viver comigo,
Por roubar meu coração
Pode ter certeza... que ela vai viver contigo
Vão achar seu carro branco em algum lugar
Do país, e te devolvê-lo... vão entrar em contato
Pelo telefone que você deixou... e convencer a
Loira a ficar contigo, e de quebra ainda ficar com
Um carro! E o que estamos fazendo aqui ainda?
Vamos, vamos achar essa safada!)

3 comentários:

  1. Quem foi que disse que Loira é burra eim? eim?

    rs

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  2. voltando para agradecer o carinho e a consideração do amigo por lá ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  3. Uma música cantada por umm cara que nem parece ser muito fã da fruta não podia dr em boa coisa!
    E obrigado pelo comentário em meu blog. Volte sempre!

    ResponderExcluir