quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Endemia sócio-virtual


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 




Isto aqui é um depósito de ideologias baratas.
De verdades mal desenhadas
De pessoas terrivelmente felizes
De muitos atores, poucos aprendizes.
Isto aqui é um antro de pequenas personalidades
Uma novela de muita audiência, mal editada. Não dirigida!
Um filme, onde cada um quer que sua história seja registrada.
Isto aqui é uma corrida de cavalos! De carros. Cem metros rasos!
Com obstáculos!
Uma corrida mortal... Na qual, se tem uma necessidade fútil de provar pros outros
Coisas que não são necessárias que se prove nem a nós mesmos.
Isto aqui é museu ao avesso
Uma exposição de arte-ultra-moderna
Um lugar sem endereço. Uma cela, uma prisão
Um delineador de biografias
Isto aqui é um palco
De humoristas instantâneos
De eventos prófugos, fugazes!
Um-guarda-ilusões que não se enche - senão o saco!
Um registrador de cartão de pontos
Um compromisso com a vida!
Onde não fazer nada dá demissão, justa causa!
O que estará amanhã na minha página???
Isto aqui é...
Um painel de amostragem
Um cenário de super-heróis vazios
Sem rumo, sem privacidade!
Palhaços, mágicos, ilusionistas, colunistas e culinários
Compõem um celeiro desimportante de talentos
Tão lentos... mas tão lentos.
Isto aqui é uma cartilha pra vida
Todos têm uma receita pra você!
Todos têm um conselho
Não aplicável a eles mesmos.
Pois é necessário testar nas cobaias primeiro.
Isto aqui é uma praga que se alastra! Um câncer que se espalha
O devastar de um térreo-ou-maramoto. Algo fatal como corte de navalha!
Isto aqui, ô, ô... é uma epidemia viral!
Infelizmente sem a qual, hoje em dia não se vive!
Me tragam uma antídoto que me cure o peito
Que leve embora este despeito, o que me ensine a viver assim!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário