domingo, 8 de maio de 2011

It's a Mother

Hoje, 08 de maio de 2011, data em que se comemora o dia das mães, é um dia de contrastes. É curioso como nos deixamos influenciar por datas criadas sobretudo para inflamar o comercio e as vendas. Sim, natais, páscoa, dia das mães e dos pais foram instituídos pra isso. Porém, cabe aqui uma reflexão. Nós adotamos estas datas como dias felizes. Dias em que se espera casa cheia, mesa farta. Reunião familiar... nós recebemos bem estas datas, para homenagear nossos amados, embora tenhamos a consciência de que podemos fazer isto a qualquer dia, qualquer hora... estive refletindo sobre isto e passei a entender uma coisa. Uma data como essa, que às vezes, até passa despercebida, tem seu peso potencialmente agravado quando se tem de uma perda familiar. É simples, imagine você, um dia das mães quando você não tiver mais a sua. Imagine um dia dos pais, quando você não tiver mais o seu. Agora imagine um dia das mães para quem perdeu sua filha de forma trágica e brutal.


Este blog quer prestar uma homenagem as mães nesta data, sobretudo a uma em especial:















Isabella

Os anjos guardiões não estavam de plantão aquela noite? Estavam! Estava sim! O que então...? Há coisas que não se podem explicar... Não ainda... Seu sorriso continuará aqui, brilhando nas lembranças de todos que te conheceram e não... Quanto ao teu assassino, fique em paz! Pois ele não conviverá com essa palavra tão cedo. Bobagem nossa pensarmos em prisão agora. Bobagem, talvez, pensarmos em justiça. Destruir mais ainda o que por ele próprio já foi destruído! Sim, pequena criaturinha linda, em algum lugar que não sabemos onde, você sorri neste momento. Enquanto o terror continua aqui por perto de nós que ficamos. Enquanto a dor ainda assombra nós que aqui estamos.
Enquanto temos que conviver com o sensacionalismo brutal explorar tragédias como esta e fazer de assassinos... artistas, celebridades que faltam distribuírem autógrafos aos curiosos de plantão. Nós estamos aqui, chocados - sem chão, como virou moda dizer!

A indignação continua a comer conosco à mesa enquanto procuramos nos dicionários os significados de palavras como: justiça, respeito, amor...

Nos resta acreditar que haverá um dia ainda uma justiça que não seja do homem, nos resta acreditar que um dia seremos recompensados por tudo de bom que fazemos, nos resta acreditar que chegaremos lá... e cantaremos lindas canções em belos jardins e seremos felizes em um lugar melhor... quem sabe, um dia! Eu carrego dentro de mim esta certeza de que a vida não se limita a este plano. Carrego no peito a ingenuidade de uma criança como você, pra poder acreditar no impossível aos olhos do mundo. Mas possível, perfeitamente possível, para os simples de coração. Nos resta acreditar e seguir acreditando em coisas que parecem muito distantes.
E pensar que os anjos do céu estavam apostos naquela noite, estavam atentos naquele momento e, antes que tocasse o chão, alcançaram teu pequenino corpo e batendo suas grandes e lindas asas te conduziram aos céus!
Te levaram, princesinha, para um lugar infinitamente melhor para se viver do que aqui!














Is a beautiful child; Is a Bella!

2 comentários: