quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Para Morrer



Quando eu morrer vou sentir tanta falta minha...
Saudade de falar besteiras...
De falar com pessoas como você...
De ir a lugares que ainda não fui
Mas terei ido em vida...
De beber,
De dançar
Sem saber mesmo
Porque não me importo com a opinião alheia
Vou sentir muita falta dos meus amigos...
De pessoas que nem conheci ainda...
Do sol... da lua... da chuva,
Do vento girando cata-ventos
Do São Paulo vencendo o Corinthians!
Ahhh quando eu morrer sentirei tanta falta minha
Tanta falta nossa
Tanta falta sua!
E é, exatamente por isso que quero morrer em vida
Morte súbita em plena adrenalina
Jogando bola
Sorrindo
Pulando
Ou com os meus amigos
Morte em vida!
E não morte predefinida
Na cama de um hospital
Amargando as brancas paredes
E as brancas enfermeiras
E as brancas folhas dos últimos dias de uma vida
Que não pôde por mim ser escrita
De dias de vida não vivida
Vida esticada
Vida implorada, mendigada!
Não. Quero morrer em plena vida
No pique de uma corrida
Não quero a brancura dos médicos e enfermeiras
Nos meus últimos instantes
Quero cores, amores, flagrantes
De coisas proibidas
Quero a sorte não escolhida
De dar o meu ultimo suspiro em vida
Eu quero morrer assim
E desde já deixo avisado
Quero a surpresa de no instante próximo
Um coração parado
E não dias, meses e anos de um coração agoniando
Sabendo que a vida é uma questão de tempo
Tempo que não passa rápido como passa nos momentos de vida
Tempo que no leito de um hospital
Em estado terminal, já é acréscimo pra uma vida
Que só tardará em instantes deprimidos a nossa despedida
E encontrar o desconhecido
Ver o retrato do outro lado
A passagem
A viagem
Não pode ser precedida
De um grande sofrer
E estragar o encanto de um segundo
Que a vida inteira ficamos curiosos
Para ver
Não. Acho que o melhor é nem ver
E de repente entrar pela porta de acesso à saída
Morte súbita, em plena vida...

video

5 comentários:

  1. como sempre o amigo chega forte e contundente com suas reflexões sobre o SER, sua realidade e possibilidades ... amei isto querido ... forte e patético ...

    pena q não rodou o vídeo ... tentarei mais tarde outra vez

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  2. Profundo!
    Metafórico!
    Enigmático!
    Contundente, como disse o seu amigo aí em cima.

    Gostei do vídeo, é arte!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Com todo o respeito, vai morrer pra lá. Eu quero é viver.

    Ademais... Atenta.

    Só morre quem quer.

    Direto do Rio.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Uma das piores coisas da vida é a morte, eu destesto essa gentalha que quando alguem morre nao se abala e diz que é "coisas da vida"

    NAO É NAO

    ResponderExcluir
  5. A gente devia ser imortal.
    Não me acostumo com essa idéia de hidratar minha pele pra depois ela virar adubo pra grama huhashuashuas!
    Adorei o videozinho.

    Saudades de vc!

    ResponderExcluir